/
Polícia 22/08/2011 - 09:57
Acidente em Gaivota mata três e deixa dois feridos
De acordo com motociclista que estava na via no momento do acidente um desnível na pista fez com que o condutor do gol perdesse o controle do veículo
Balneário Gaivota
Banco de imagens J A
A pancada foi tão forte que a traseira do gol ficou suspensa em cima do guard rail.

 

Um acidente ocorrido na tarde da última sexta-feira, na rodovia José Tiscoski, SC 485, que liga Sombrio a Balneário Gaivota, já no acesso a cidade litorânea, levou a óbito os adolescentes P. C. I. C, de 17 anos e E. G, 14 anos, e a senhora I.M, 48 anos, que estavam de carona no carro dirigido por T. D.S, de 27 anos que de acordo com informações da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência junto do Corpo de Bombeiros e do Samu, não era habilitado. P. C,  faleceu na hora do acidente, as vítimas  E. e I. foram a óbito neste domingo, no Hospital Regional de Araranguá, depois de dois dias internadas.O motorista T. e o outro adolescente que estava no carro, R. S, de 14 anos, sofreram ferimentos sérios, mas têm quadro estável e permanecem internados no Hospital Regional de Araranguá.

 

O acidente

 

T. dirigia um veículo Volkswagen Gol, placas de Sombrio, IGO-1904, e, segundo testemunhas, perdeu o controle ao passar em um desnível da pista, logo na primeira das duas curvas acentuadas de acesso ao  Balneário Gaivota e, bateu de frente a uma caminhonete Mitsubishi L200, preta, placas MHG-4458 de Araranguá, guiada por C. E. O, que foi encaminhado ao Hospital Dom Joaquim, mas logo em seguida liberado, apenas com ferimentos leves. Chovia muito no momento do acidente.Além dos dois veículos, uma moto, Yamaha YBR, placa MBS-8527, também se envolveu no acidente, mas apenas porque seguia a caminhonete e levou um susto com a batida, tentando frear bruscamente e derrapando na pista.

O condutor da moto, L. B. S., viu de perto tudo o que aconteceu, e disse que a caminhonete estava numa velocidade normal, já que saia das curvas que são consideradas perigosas e dificilmente são feitas em velocidade alta. “O gol vinha de Sombrio e a caminhonete de Gaivota, aí o gol passou reto. O motorista da caminhonete ainda tentou tirar para o lado, mas não deu tempo, o gol vinha bem rápido, aí bateram de frente”, relatou o motoqueiro.

A pancada foi tão forte que a traseira do gol ficou suspensa em cima do guard rail. Longas filas se formaram nos dois lados da pista, até a retirada dos feridos e de P. C, já morto na hora do acidente.O homem foi velado no salão do Santo Expedito, no Jardim Ultramar, em Balneário Gaivota e enterrado na tarde de sábado, no cemitério da comunidade de Rio Novo.

 

Enviar para um amigo

Seu nome

Seu email

Email do seu amigo

Comentário

Nome

Email

Publicidade
© 2011 Jornal Amorim. Todos os direitos reservados.